Os protestos que pararam o futebol no Brasil

Os jogadores de Fluminense, Vasco e Botafogo se somaram aos do Grêmio acusações para dar pausa no torneio do país vizinho pelo coronavírus. E tiveram sucesso: a CBF decidiu parar a bola até novo aviso.

O futebol brasileiro era um dos poucos que continuavam na atividade este fim-de-semana, para além do complicado cenário pelo coronavírus. Por esse motivo, os jogadores que disputam o torneio do país vizinho, começaram a mostrar a sua insatisfação com a falta de ação da CBF e do brasil de diversas maneiras. O grêmio foi um dos primeiros a se expressar nesse sentido, mas não foi o único…

No encontro entre Vasco Da Gama e Fluminense, ambos os computadores deixaram claro seu incômodo do que aderiram ao campo de jogo. O Que fizeram? Os jogadores do Flu saíram simulando que estavam estornudando sobre a dobra de seu braço, enquanto seus rivais se puseram barbijos.

​No Botafogo imitaram o advogado do Vasco e, além disso, usava uma faixa que dizia “Prevéngase o coronavírus, essa luta é de todos”. O Bangu, com quem ele enfrentou o Fogao, não se juntou ao protesto por ordem do presidente João Francisco Varela e foi criticado por Alfredo Sampaio, a União de Jogadores de Futebol do Rio de Janeiro (SAFERJ).

A Confederação Brasileira de Futebol, a qual até o domingo só tinha disposto que os encontros são realizadas a portas fechadas, finalmente tomou cartas no assunto e decidiu suspender os torneios sob a sua órbita até um novo aviso. Vale notar que também desacelerou todo, pouco antes do início do Brasileirão, o campeonato mais importante do país.

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *