Fazer matrícula em Salvador 2021

As matrículas escolares normalmente acontecem em outubro em todo o Brasil, mas neste ano, uma série de incertezas permeia o ensino, tanto no âmbito privado, quanto público. Essas incertezas são decorrentes da pandemia de Covid-19 e refletem, por exemplo, em aulas transmitidas pela internet (Ensino a Distância). Neste contexto, os municípios estão encontrando alternativas para realizar as matrículas para o próximo ano. Para fazer matrícula em Salvador 2021 escolas da rede privada estão adotando a rematrícula online. Já a rede pública, ainda não abriu a temporada de rematrículas. Entretanto, é possível presumir que também adotará a rematrícula online, visto que o isolamento social ainda é recomendado diante da pandemia, além disso, redes de ensino público de outros estados já adotaram esta medida.

Escolas públicas em Salvador

Para ficar sabendo quando as matrículas na rede pública serão iniciadas, acompanhe o site do governo do estado da Bahia: http://escolas.educacao.ba.gov.br/. Veja onde estão localizadas as escolas que formam a Rede Municipal de Educação em Salvador: Centro (41 escolas, 12140 alunos); Cidade Baixa (28 escolas, 6560 alunos); São Caetano (40 escolas, 12406 alunos); Liberdade (26 escolas, 6515 alunos); Orla (38 escolas, 10198 alunos); Itapua (56 escolas, 21487 alunos); Cabula (48 escolas; 20519 alunos); Piraja (33 escolas, 11771 alunos); Subúrbio I (38 escolas, 13956 alunos), Cajazeiras (47 escolas, 16771 alunos); Subúrbio II (38 escolas, 1072 alunos).

Ao todo, são 142.595 alunos matriculados na rede pública de ensino em Salvador. São 25.966 alunos de Educação Infantil, 99.082 alunos de Ensino Fundamental e 17.547 alunos de jovens e adultos. Destes alunos, 12689 estudam em tempo integral e 129906 estudam em tempo regular. Provavelmente as matrículas em Salvador 2021 será articulada em fases, primeiro com as rematrícula dos alunos que já estudam na rede pública, seguida de vagas remanescentes disponíveis para alunos que virão para a rede pública.

Educação técnica 

Além do ensino tradicional, a rede pública também oferta cursos técnicos gratuitos que podem ser feitos junto ao ensino tradicional, incluindo a modalidade Proeja e contam com professores que muitas vezes têm experiência no mercado. Esta é uma modalidade muito indicada para pessoas que estão ingressando no mercado de trabalho e não tem experiência na área de atuação desejada, o que também torna esta uma ótima opção para profissionais que estão mudando de área.

Confira as opções de educação técnica para matrículas em 2021:

Educação Profissional Integrada (EPI) – cursos técnicos integrados ao ensino médio que duram 4 anos e são voltados para quem terminou o ensino fundamental.

Educação Profissional Integrada ao Ensino Médio em Tempo Integral (EPITI) – contempla cursos técnicos integrados ao ensino médio e ofertados em tempo integral. Duram 3 anos e são voltados para quem terminou o ensino fundamental.

Proeja Médio (Educação de Jovens e Adultos) – integra Educação Profissional à Educação de Jovens e Adultos no Ensino Médio. Ao mesmo tempo em que os estudantes concluem o ensino médio, recebem o diploma do curso técnico. Os cursos duram 2 anos e meio.

Subsequente (Prosub) – os cursos técnicos são direcionados para quem já concluiu o ensino médio e volta à escola para fazer a formação profissional. Duram 2 anos.

Related Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *